Banners

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Aprendendo a desenhar - Parte III

Preocupações e perdas de tempo

Saber tudo não tem graça, simplesmente porque se você chegar a isso, não vai precisar aprender mais nada. Pra que serve isso? Nada! Só para o ego! E não temos que nos ater ao ego! Temos que nos ater a melhorar! A evoluir! E só evoluímos quando aprendemos coisas.

Já disse isso outras vezes e gostaria de repetir agora... Quando vemos os trabalhos de um artista, um que admiramos e o temos como exemplo, devemos imaginar que seu trabalho não chegou àquele resultado gráfico final sem o esforço desse artista. Ele estudou. Muito. Passou horas na prancheta. Horas que ninguém viu. Esforçou-se sem que ninguém tenha visto. E não esperou outro prêmio, senão sua evolução.

Muitas vezes, aqueles que admiram estes artistas pensam que o que aconteceu com eles foi uma espécie de mágica! Que estes artistas apenas “sabem desenhar”... Não consideram os anos de estudo... As horas de prancheta. Costumo brincar que isso é o efeito “corte de cinema”... Imagine uma seqüência em um filme, onde vemos um cara que pretende se tornar um grande desenhista... Mostramos várias cenas, com cortes rápidos, desse cara desenhando dia e noite... “Aprendendo a desenhar”, se esforçando enquanto na trilha sonora, ouvimos uma “música de vencedor” decorando a seqüência! A última cena mostra esse mesmo cara, 7 anos depois, 8 anos depois, desenhando, ilustrando, pintando e já sendo um profissional reconhecido. Isso só acontece no cinema. Na vida real, você vai passar cada segundo destes 7, 8 anos “aprendendo a desenhar”. Cada um dos 365 dias do ano... Das 24 horas do dia. Não tem jeito amiguinho! Esquece!

Você não precisa se preocupar com nada. Apenas se dedique. E isso não é exatamente uma preocupação. É só uma ação. Uma ação que levará a um resultado. Só isso! Simples assim!

Não se preocupe também com o desenvolvimento daquele que está do seu lado. Muitas vezes os alunos se “pré-ocupam” com o seu colega de classe, vendo que ele está conseguindo resultados melhores que os seus. Esqueça isso. Ele tem o seu próprio tempo e modo de desenvolvimento. Seus próprios desafios e dificuldades. Concentre-se no seu desenvolvimento.

Não se preocupe também em passar ou não segredos e truques que você descobriu e se esforçou tanto para aprimorar... Você não precisa ter medo do desenvolvimento dos outros (até porque, se o outro se dedica, ele vai avançar quer você queira ou não). De novo, concentre-se no seu. Seus esforços são seus. Suas conquistas e entendimentos sobre a arte, e a sua arte, são seus. Além disso, ninguém quer exatamente a mesma coisa... O mesmo resultado. Cada um de nós tem suas referências e influências. E elas se moldam em nossa vontade, em nossas expectativas de evolução, de maneiras diferentes. Então, se examinar com cuidado, vai ver que aquele cara que está desenhando tão bem do teu lado, ou pintando tão bem, ilustrando tão bem, apesar de ter um trabalho que você admira e valoriza, não atingiu exatamente o mesmo resultado ou estilo gráfico que você deseja em seu próprio trabalho. Então, porque se preocupar?

Resumo da lição: para de se preocupar e trabalhe! Divirta-se com o processo do “aprendendo a desenhar” e encare que toda evolução requer dedicação. Ponto.

Aprendendo a desenhar - Parte I
Aprendendo a desenhar - Parte II

MARCELO CAMPOS

Conheça o nosso CURSO DE DESENHO.

2 comentários:

  1. Philipe9:38 PM

    Marcelo,

    Estava pensando em entrar no curso de Desenho da Quanta, por recomendação de um amigo que desenha muito bem. Na hora, pensei justamente nisso: que eu "não nasci com o dom" de desenhar e que não conseguiria chegar a bons resultados. Mas meu amigo, disse-me que desenho é treino, esforço...exatamente da maneira como você explicou.
    Estou cursando Publicidade e espero entrar no curdo

    ResponderExcluir
  2. Eu penso em terminar minha faculdade de direito primeiramente. Após isso, vou entrar nos cursos da Quanta... Todos dizem que eu desenho muito bem, mas eu sempre acho que meus desenhos não são lá essas coisas e que tenho muito mais a evoluir e aprender até que eu mesmo me considere um bom desenhista...

    ResponderExcluir