Banners

terça-feira, 31 de janeiro de 2006

SAIBA MAIS COM QI. EDUCAÇÃO # 5 - 31/10/2011



Estamos aqui, mais uma vez, para conferir as atualizações do Qi Educação!

O blog de educação da Quanta Academia de Artes, QI Educação, é um projeto que visa proporcionar gratuitamente textos didáticos e paradidáticos acerca das mais variadas disciplinas escolares nas áreas de ciências humanas, exatas e biológicas.

Abaixo você confere os últimos textos postados. Para ler o texto na integra e conhecer melhor o Q.I. Educação basta clicar em algum título abaixo.

Pteridófitas
As pteridófitas, tendo as samambaias como representantes mais conhecidos, são o primeiro grupo de plantas a possuir tecidos condutores.
O caule das pteridófitas normalmente é subterrâneo, e é chamado de rizoma. As folhas, normalmente muito longas, são dividas em folíolos. São nas folhas que aparecerem os soros, unidades de reprodução que formam vários pontinhos pretos nas folhas (dê uma espiada naquela samambaia da sua avó!).

Tecidos condutores: Xilema ou Lenho
O xilema, ou lenho é um tipo de tecido condutor de água e sais minerais encontrado nas plantas vasculares, englobando as Pteridófitas, Gimnospermas e Angiospermas.

O xilema transporta água e sais minerais dissolvidos da raiz até as folhas. Esse líquido contendo água e sais também é chamado de seiva bruta.

Briófitas
As briófitas, sendo os musgos seus representantes mais conhecidos, são plantas avasculares (sem xilema e floema), de pequeno porte (até 10cm) que vivem em ambiente aquático doce ou terrestre úmido.

Esses organismos foram os primeiros vegetais complexos a surgirem na Terra, e possuem importância ecológica para manter as encostas de rios e lagos, através do entrelaçamento de seus rizóides.

Tecidos condutores: Floema ou Líber
O floema, ou líber é um tipo de tecido condutor de água e compostos orgânicos encontrado nas plantas vasculares, englobando as Pteridófitas, Gimnospermas e Angiospermas.

O floema transporta água e compostos orgânicos dissolvidos, principalmente glicose, das folhas até o caule e as raízes. Esse líquido contendo água e nutrientes é chamado de seiva elaborada.

Cadeia alimentar
A cadeia alimentar é um tipo de esquematização para representar o fluxo de energia entre diversos organismos de diversas espécies, baseado na premissa de “quem como quem”.

A cadeia alimentar possui alguns níveis tróficos:

• Produtores – normalmente são as plantas fotossintetizantes, que transformam a energia solar em energia química, contida nos alimentos. Alguns outros organismos produtores podem ser bactérias foto ou quimiosintetizantes.
• Consumidores primários – são os animais herbívoros, ou seja, que se alimentam das plantas, dos produtores.
• Consumidores secundários – são os carnívoros, que se alimentam dos herbívoros, ou seja, dos consumidores primários. Podem haver também consumidores terciários e quaternários que se alimentam, respectivamente, dos consumidores secundários e terciários.
• Decompositores – em sua maioria são as bactérias e fungos que se alimentam dos restos dos demais serves vivos, devolvendo ao ambiente os nutrientes, que serão reutilizados pelos produtores.


Coordenação: Vanks Estevão, autor do blog Efeito Joule

Nenhum comentário:

Postar um comentário