Banners

terça-feira, 11 de setembro de 2001

CONDIÇÃO CRÍTICA por ALEXANDRE MAKI - Crítica: Gainsbourg (Vie Héroïque - 2010)



Gainsbourg (Vie Héroïque) conta a história da vida do cantor/compositor francês Serge Gainsbourg (pai da atriz/cantora Charlotte Gainsbourg). O filme é dirigido por Joann Sfar, um dos mais renomados cartunistas franceses, baseado num quadrinho dele mesmo e é sua estréia no cinema.

Confesso que não estava muito familiarizado com a biografia de Gainsbourg e interessei-me em assistir ao filme por causa de Sfar. E a arte dele está por toda a parte. Seus são os desenhos que Gainsbourg faz no filme e algumas outras ilustrações e designs. Mesmo os atores escolhidos todos têm rostos com traços interessantes, quase como se fossem desenhos de Sfar que ganharam vida. É incrível, por exemplo, como Doug Jones representa com seus gestos e movimento o ritmo das ilustrações do cartunista.




A fotografia é ótima mas o que sobressai mesmo é a direção de arte. Em cada momento sempre há um tom predominante de acordo com a emoção. Além disso, cada cena tem composição fenomenal provavelmente por causa da vocação principal de Sfar. Todas as tomadas, todos os ângulos são visualmente perfeitos e bem balanceados.



A história, apesar de ser uma biografia, é praticamente um conto de fadas. Há bastante surrealismo só que nunca fica claro se são alucinações, imaginação, esquizofrenia ou embriaguez.

Mas o roteiro em si não é muito bom. Além das falas não soarem muito naturais, o ritmo é meio truncado. É uma sucessão de cenas que ilustram fatos da vida de Gainsbourg mas sem criar uma narrativa coerente ou fácil de ser seguida. É basicamente como uma colagem de video clips.



 A maioria das personagens não é apresentada, você precisa saber quem são para poder identificá-los com precisão. É como se o filme partisse do princípio de que todo o público está familiarizado com os detalhes da biografia de Gainsbourg e com a história da música popular francesa (o que não é verdade em nenhum dos casos, principalmente fora da França).

Se for fã de Gainsbourg e conhecer bastante da música (e cultura pop) francesa, provavelmente vai adorar pois identificará todas as referências. Se não, veja ao menos pela direção de arte e pela composição visual soberbas. Só por isso já vale a pena.

Trailer (inglês):


Trailer (francês): http://www.youtube.com/watch?v=Ih3qI6gVrm8 Entrevista com o diretor Joann Sfar (áudio em francês):


Outra entrevista com o diretor Joann Sfar (áudio em francês):

Mais uma entrevista com o diretor Joann Sfar (áudio em inglês, legendas em grego):

Uma última mas extensa entrevista com o diretor Joann Sfar (áudio em francês):

Site oficial do cartunista Joann Sfar: http://www.joann-sfar.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário