Banners

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

SWING LONDON ATRAVÉS DO FILME

Exposição retrata a cidade no seu período mais groove

Rolling Stones, David Bowie e os Beatles seria óbvio dizer que esses artistas são grandes nomes da música e enumerar adjetivos para explicar suas genialidades.

Eles deram as caras na década de 60 e tomaram rumos bem diferentes em suas carreiras. O quarteto de Liverpool gravou os álbuns que ainda influenciam inúmeros artistas, arriscaram em seus vídeos, abriram a famosa gravadora Apple e depois de muita briga eles decidiram se separar. Já o Sr Bowie usou forças além do planeta Terra para se consagrar, depois ele assumiu pose de duque e além de cantor virou galã de filmes cults como “O homem que caiu na Terra”.

Os Stones construíram fama de garotos maus e iam contra a maré da “beatlemania” e desfrutaram o conceito drogas, sexo e rock n´ roll. Todos os integrantes sobreviveram à loucura, com ou sem transfusão de todo o sangue do corpo, e recentemente lançaram a trilha sonora de “Shine a Light”, documentário de Martin Scorcese, que mostra a apresentação da banda no Beacon Theatre

Apesar de cada uma deles sempre tomarem caminhos diferentes o destino sempre os aprisiona juntos, seja em espaço, como no Rock n´Roll Hall of Fame, ou tempo, a década de 60. Desta vez eles podem ser vistos lado a lado no National Portrait Gallery, em Londres, como personagens principais da exposição “Beatles to Bowie”.

A mostra tem 150 fotos organizadas com o objetivo de ilustrar as mudanças comportamentais da “Swing London”. As imagens foram produzidas a o longo dos anos por fotógrafos como David Bailey, Gered Mankowitz e Robert Whitaker

Terence Pepper é responsável pela curadoria da exposição, conhecido por seu olho aguçado ficou famoso com os livros que publicou durante os anos a frente da galeria londrina que hospeda esta mostra.

A organização das fotos foi feita ano a ano da década e tem o objetivo de induzir o espectador a notar a liberação sexual, a nova voz feminina e psicodélica da década mais louca de todas. Pepper fez questão de colocar os Beatles e os Stones bem próximos e representar a eterna rivalidade das bandas.

Para quem vai passar pela capital britânica até o dia 24 de janeiro pode visitar a galeria na St Martin's Place WC2H 0HE, mas se suas férias te levam para outros destinos e você ficou curioso é possível comprar o catálogo em capa dura por meros R$ 65,00, no site www.npg.org.uk. Na edição estão todas as fotos expostas na mostra e um ensaio do crítico de música Jon Savage.

Nota da autora: Todas as fotos são lindas, mas uma em particular deve ser notada, nela a criadora da minissaia Mary Quant aparece desfilando na lendária Carnaby Street.


Texto: Carol Fernadez
Imagem: Marcelo Campos
Publicado originalmente em Carnaby Journal

Um comentário:

  1. Olha só o Marcelo desenhando aí... Só mesmo o glamuroso mundo fashion para convencer nosso vovô a pegar no pincel, coisa que não faz a um bom tempo. VOVÔ É FASHION, PORRA!!!

    ResponderExcluir