Banners

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Reconhecendo os Terrenos de Desenho, Ilustração, Quadrinhos e Animação.

Muitos consideram que os artistas autorais do desenho, ilustração, quadrinhos, animação e etc. são os verdadeiros artistas. Isso porque possuem um discurso... uma “voz” única, uma opinião retratada graficamente e em seus textos... a maneira como compõem uma cena, uma página, um desenho, uma ilustração... como imaginam uma tira, uma charge, uma caricatura, etc.

E, muitas vezes, aqueles que caminham na direção técnica de seus trabalhos, os peões de prancheta, acabam por sofrer críticas de não serem “artistas”. Novamente, considero esta uma visão muito pequena da coisa.

O mais importante aqui é fazer com que os interessados em ingressarem nos cursos da Quanta, seja o de desenho, ilustração e pintura, histórias em quadrinhos ou arte digital, e também aqueles que já são nossos alunos, percebam aos poucos que tipo de artista quer ser.

Se você quer realmente ser um artista intuitivo, seja em desenho, ilustração, histórias em quadrinhos, ou qualquer outra área, conheça o terreno onde está entrando. Neste caso, como já disse, tudo depende do número de pessoas que seu trabalho autoral irá alcançar... Você pode conseguir “dialogar” (em termos de integração artista/leitor) com um grande número de pessoas ou não. E isso, na maioria das vezes, não é uma fórmula matemática. Daí, você deverá criar seus padrões de sucesso... Porque, se você tiver consciência de que seu trabalho é compreendido por poucos, assuma isso e não diga depois que é um gênio incompreendido porque seu material não vende (ou não vende muito). Para alguns também vai novamente um aviso... Cuidado com os discursos que fazem sobre seus próprios trabalhos. Como disse antes, muitos se dizem autorias, e fazem cópias grosseiras de outros autores... ou são influenciados DEMAIS por eles. Digo para terem cuidado porque existem, sim, editores competentes que vão olhar para seus trabalhos e saber se vocês estão ou não influenciados demais, e quem são os artistas que estão te influenciando demais. E saibam que, de qualquer maneira, querendo ou não, com o tempo seu trabalho irá evoluir, e evolução também tem a ver com estudo. Com o estudo sobre seu próprio trabalho, se você desejar assim, mas ainda assim um estudo. Um mergulho profundo no que você quer ser e fazer. Nunca fique satisfeito com a evolução... Ficar satisfeito para o artista é como estancar a vida... O lance é evoluir sempre.

Se você pretende ser um desenhista técnico, conheça também o terreno onde está entrando... Prepare-se... estude. Aprofunde seu trabalho. Se você quer pegar melhores trabalhos, ser bem remunerado por eles, sua técnica, visão crítica e sua atenção à mudanças do mercado devem evoluir o tempo todo. Prepare-se também para muitas críticas, saiba aceitá-las, cresça com elas. Se você se recente de não ter um estilo próprio... fique sabendo que existem maneiras de cavar e chegar até ele! É um processo um pouco mais complexo, porque tem a ver com ver a si mesmo, com um caminho mais interiorizado e pessoal. Mas você tem como chegar lá. Não critique os autores que considera ruins porque estão seguindo um caminho diferente do seu. Existem centenas de maneiras de se trabalhar nas áreas de desenho, ilustração, animação, histórias em quadrinhos e outras... Não existe um jeito certo de ser artista. Editorialmente existem linhas voltadas para um resultado prático, mas, no caso dos autores, existe uma proposta... A arte propondo alguma coisa, e não servindo a alguma coisa. E esta é uma das funções da arte... não só dar ao público o que ele quer, mas propor, sugerir. Muitos consideram que esta é a verdadeira ação prática da arte.

Este texto expressa apenas uma opinião, não é a verdade absoluta sobre nada. É só a minha visão sobre como é esta profissão... e um humilde toque para aqueles que desejam entrar com verdade nessa área.

Então, quando escolher o seu caminho, aceite o melhor e o pior dele. Seja realista com ele... e boa sorte.

PARTE I: Os artistas do Desenho, da ilustração e Animação!


PARTE III: Como é a Relação entre Artistas de desenho, Ilustração, Quadrinhos e Outros, com seu Público e o Mercado de Trabalho?



MARCELO CAMPOS

7 comentários:

  1. Fala Marcelo, td bem?
    Sensacional estes textos. Li cada linha e já vai me ajudar, assim como tenho certeza que irá ajudar outros. Esse novo direcionamento do blog tá ficando bem legal!
    Abraço,
    Gilberto

    ResponderExcluir
  2. Achei o post sensacional!

    ResponderExcluir
  3. kris zullo8:43 PM

    fala campos!
    novamente aqui e pra dizer:
    fala campos!
    boas discussões em processo hein. estou gostando grandemente desta linha textil. ehehehe num guentei o trocadilho infame.

    ResponderExcluir
  4. Marcelo Campos7:49 PM

    Fala povo! Obrigado pela força de vcs e pela paciência em ler estes textos gigantes... rs...
    fizemos um muito legal sobre Roteiro com a Marcela Godoy... leiam!!! em breve teremos outros convidados!

    ResponderExcluir
  5. Marcelo!
    Parabéns pelo texto e pela Quanta!

    Fico feliz ao extremo, porque hoje, finalmente farei parte dos alunos da escola!
    Tenho certeza que será uma rica oportunidade de aumentar meu campo de visão, tanto nas ilustrações, quanto no mercado de trabalho que ele oferece!

    Sucesso sempre! =]

    ResponderExcluir
  6. Eu estou ampliando meus conhecimentos com estes textos informativos. Desenhar é estudar se informar também. Eu estou aprendendo muito lendo-os.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom o post! Bom mesmo!!!

    O texto é longo, mas cada linha tem uma importancia muito grande àqueles que, por algum motivo, estão um pouco perdidos nos seus objetivos ou tem dúvidas quanto oa mercado ou até mesmo sobre sua capacidade técnica.

    Abriu minha mente! Obrigado!!!

    ResponderExcluir